Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Está na altura de vos falar das opções de transportes públicos que existem cá por estas bandas.

Aqui em Tete, e em praticamente todo o Moçambique, não há rede de transportes públicos como as que estamos habituados a ter em Portugal. Não há STCP nem Carris nem nada do género que nos valha.

 

Em termos rodoviários posso dizer que temos 5 tipos de transportes públicos de passageiros: os “chapas”, os “machibombos”, os “my love”, os táxis e as “tchoupelas”.

 

Para começar, vou vos apresentar o “chapa”, termo que alguns de vocês já devem ter ouvido. Um chapa é (costuma ser) uma carrinha Toyota Hiace bege ou cinza (daquelas que se via muito em Portugal aqui há uns 20 anos), que é originalmente de 9 lugares mas que está adaptada para mais ou menos 15 lugares. E este “mais ou menos” é deveras importante pois, não me perguntem como, às vezes cabem lá dentro umas 20 pessoas! 

 

IMG_0096.JPG

 

E ainda tem um cobrador de bilhete que gere as paragens e os lugares e os pagamentos. Normalmanete vai de pé dentro do chapa (meio aninhado), junto à janela com a cabeça e o braço de fora, para “perguntar” aos transeuntes se vão apanhar o chapa. Acho que este senhor merecia o título profissional de “gestor de chapa”, porque afinal...não deve ser fácil!

 

IMG_0099.JPG

 

Estes transportes super (des)confortáveis chegam a fazer percursos até cerca de 300km...nem é bom pensar! O pessoal costuma ir lá dentro todo enlatado, mas infelizmente por falta de opção, têm que se sujeitar. É o transporte mais barato que há cá, e por isso o mais utilizado. Costuma ter indicado nos vidros da frente e de trás, o trajecto que percorre.

 

IMG_0107.JPG

 

Para ser motorista de chapa, só tem de saber conduzir mal e quiçá não ter carta de condução. De resto, vale tudo! (como gostaria que estas frases fossem uma brincadeira..mas é a realidade que temos).

 

Até já!*

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 13:26


4 comentários

Imagem de perfil

De numadeletra a 11.05.2016 às 13:43

Só conhecia os "machibombos" de "A Árvore das Palavras", de Teolinda Gersão mas achei o máximo saber desta diversidade.
Imagem de perfil

De M&Ms a 12.05.2016 às 08:17

Numa próxima irei falar dos "machibombos"...mas tenho que tirar fotos primeiro! O livro "Anjo Branco" do José Rodrigues dos Santos fala sobre Tete, e descreve muitos edifícios e ruas do tempo colonial que ainda hoje existem por cá.
Imagem de perfil

De Sr. Solitário a 11.05.2016 às 15:13

Desconhecia tal facto! Realmente nesses países inventam cada uma!
Imagem de perfil

De M&Ms a 12.05.2016 às 08:16

Se há coisa que cá não falta, é criatividade! Ehehe

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D